segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Jogo de Damas

Um guia afetivo de Porto Alegre: a cidade que nos habita
Atelier Livre de Porto Alegre - Biblioteca Josué de Castro

Quem caminha no centro da cidade pode ver que persistem a céu aberto os poetas e o jogo de damas. Por analogia ao poema, poderia-se dizer que no meio deste caminho existem várias “pedras” (pretas e brancas). De fato, lá os tabuleiros e as peças equilibram-se em cima de bancos escolhidos da praça. Os caminhantes ao redor dão passos tortuosos, tão rápidos quanto as jogadas (a não ser à noite, quando a rua praticamente descansa). Já os damistas, fazem movimentos diagonais, numa métrica menos poética que matemática

Nenhum comentário: